terça-feira, 26 de julho de 2016

O banho do bebê



O banho do bebê pode ser um momento gostoso para os pais, mas também pode gerar muitas dúvidas. Na tentativa de esclarecer o que se deve ou não fazer nessa hora, dermatologistas americanos reuniram as principais recomendações em um novo artigo, que foi publicado no International Journal of Dermatology, uma revista científica especializada em dermatologia.

Como o Brasil é um país tropical, com hábitos diferentes dos Estados Unidos, algumas dicas do artigo não valem para nós. Confira abaixo todas as questões levantadas pelos americanos e o que a dermatologista Kerstin Abagge, presidente do departamento científico de dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), tem a dizer sobre elas:

- O primeiro banho de um recém-nascido só deve acontecer cerca de seis horas após o nascimento, quando sua temperatura corporal e suas funções cardiorrespiratórias estiverem estáveis. Segundo Kerstin, a estabilização do recém nascido tem relação com sua respiração, cor e aquecimento, e geralmente é preciso esperar algumas horas antes do primeiro banho.

- Para os americanos, o banho diário não é necessário, e devem ser limitados a um dia sim, um dia não. Nos dias sem banho, eles afirmam que a higiene pode ser feita com um pano úmido para limpar o corpo e o rosto. Kerstin, no entanto, afirma que, aqui no Brasil, não há problema em dar banho diariamente. Nos dias mais quentes, inclusive, é possível dar mais de um por dia, desde que os banhos extras sejam rápidos e apenas com água, para evitar o ressecamento da pele do bebê. No inverno, como a pele fica mais ressecada, o banho deve ser mais curto e com a água na temperatura de sempre. Não precisa aquecer mais por conta do frio.

- Na hora do banho, o ideal é deixar a maior parte do corpo do bebê imerso na água, exceto a cabeça e o pescoço. Isso facilita que a criança mantenha sua temperatura corporal. Porém, alguns centímetros de água bastam para que isso aconteça. Os pais devem segurar o bebê o tempo todo enquanto ele estiver na banheira.

- A temperatura ideal da água é entre 36ºC e 37ºC. É possível medir a temperatura com termômetros específicos para o banho ou usando o antebraço. É comum que a temperatura ideal da água para o banho do bebê dê a impressão de morna aos adultos. Por isso, testar no antebraço ou com o dorso da mão é mais eficiente.

- Em relação aos produtos, o artigo recomenda que o banho seja apenas com água, pois a pele do recém-nascido é suscetível a infecções e irritações. Mas, a especialista afirma que é possível usar sabonete (líquido ou em barra) desde que o pH fisiológico seja em torno de 5,5. O sabão deve ser enxaguado completamente após o uso.

- Apesar da enorme quantidade de produtos para bebês, a pele deles raramente necessita hidratantes ou loções pós banho. Seu pH é ácido, o que ajuda a criar uma espécie de barreira protetora contra germes. Se, ainda assim, você quiser usar um desses cosméticos no seu filho, converse com o pediatra e escolha um produto com pH neutro para não alterar essa barreira, com pouco perfume e poucos produtos químicos.

- As fraldas devem ser trocadas a cada duas ou quatro horas ou no momento em que você percebê-la suja. O ideal é limpar o bebê apenas com água e um pano macio ou algodão. Se os lencinhos úmidos forem a única opção, prefira os produtos sem álcool ou lanolina. Em caso de assadura, o pediatra deve ser consultado para indicar o tratamento mais adequado.

Dicas para driblar o medo na hora de dar banho no seu filho 

Segurar errado, deixar o bebê escorregar, cair água no ouvido, sabão nos olhos... É comum ouvir de alguns pais e mães que eles sentem medo de dar banho no bebê. Se esse é o seu caso, tenha calma! A recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é que você sempre peça orientação ao pediatra, inclusive na hora de comprar produtos que prometem facilitar o banho. Borrachas antiderrapantes para a banheira, por exemplo, podem não ser muito higiênicas e reter bactérias.

Uma dica de ouro é deixar tudo preparado antes do banho. Coloque o xampu destampado e o sabonete ao lado da banheira. Algodão, pomada contra assadura, toalha, fralda e roupa limpa ficam na cômoda para ajudar na hora de pôr a roupa. E não se esqueça de higienizar a banheira com sabão neutro após cada banho.


Fonte: http://www.hospitalinfantil.saude.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=583&tit=Novas-recomendacoes-para-a-hora-do-banho-dos-recem-nascidos