sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Cada fase do desenvolvimento, muitas novidades


Desenvolvimento é a capacidade do corpo de adquirir funções ou seja, é a capacidade que a criança apresenta de realizar tarefas.
Desenvolvimento e crescimento são processos integrados e devem ser avaliados em todas as consultas.
O desenvolvimento se faz no sentido céfalo-caudal (da cabeça para os membros inferiores, isto é, de cima para baixo) e próximo-distal (da parte central do corpo para as extremidades, portanto, de dentro para fora).
Levando-se em consideração alguns marcos da maturidade neurológica e marcos do desenvolvimento podemos ter no 1º ano de vida, 4 períodos importantes:  
        a)   Fase cervical – 0 a 3 meses – ao final desta fase a criança sustenta a cabeça. Nesse período a criança gosta de ver os rostos da mãe e do pai e gosta que conversem com ela. Já começa a levar as mãos à boca e acompanha objetos com o olhar. Ela já se movimenta bastante.
        b)   Fase troncular – 4 a 6 meses – ao final desta fase, a criança já deve iniciar a tarefa de sentar. Ela já rola na cama e quando colocada de bruços, levanta e sustenta a cabeça, apoiando-se nos antebraços. Já brinca com os pés e os leva à boca. Alcança e pega objetos pequenos, emite sons, vira a cabeça na direção de uma voz ou de um objeto sonoro.
         c)   Fase da reptação – 7 a 9 meses – ao final dessa fase a criança deve sentar-se sem apoio e já deve iniciar a tarefa de arrastar-se ou engatinhar. Nessa idade, a criança “estranha” as pessoas desconhecidas, já começa a ficar de pé ou até mesmo a andar.
          d)   Fase da deambulação – 10 a 12 meses – normalmente ao final dessa fase, a criança já caminha com apoio ou sozinha. Ela gosta de imitar os pais, faz gestos com a cabeça, dá adeus e bate palmas. Á faz o movimento de pinça com os dedos polegar e indicador e já atende pelo seu nome.

No 2º ano de vida

Anda sozinha e raramente cai;
Come sozinha;
Identifica a sua imagem no espelho:
Fala várias palavras e consegue articular frases curtas e pode ser iniciada a retirada das fraldas e o uso do penico e vaso sanitário.

Nos 3º e 4º anos de vida

Prefere brincar isolada mesmo na companhia de outras crianças;
Sabe dizer seu próprio nome e até mesmo o seu endereço;
Demonstra suas alegrias, tristezas e raivas;
Gosta de ouvir histórias e também já as conta;
Ajuda a vestir-se, a calçar chinelos e sapatos e imita os adultos.

A partir do 5º ano até o início da adolescência, entre 11 e 12 anos

A criança passa a gostar da companhia de outras crianças e começa a ficar muito independente;
Tem interesse em aprender sobre tudo o que a cerca;
Escolhe seus amigos;
Aprende canções:
Fala bem o que quer e o que sente;
Forma seu grupo de estudos e gosta de mostrar o que aprendeu.

E o adolescente?
Se pudéssemos defini-lo poderíamos dizer que é o portador de uma síndrome que se caracteriza por:
a)   hiperfagia -  comem em exagero (os pais que o digam);
b)   hipoacusia – só escutam músicas usando todo o volume do aparelho de som (haja paciência dos vizinhos);
c)   mania de agrupamento – nunca estão sozinhos; sempre andam em grupos;
d)   sensação de imortalidade – adoram esportes radicais e quase sempre utilizam os veículos em alta velocidade;
e)   boa saúde física – quase nunca adoecem;
f)     mania de perseguição – constantemente falam se referindo aos irmãos e outros familiares: “mãe, você viu que ele sempre tá me olhando” ou então, “mano, pare de fazer o que eu faço e de ir onde eu vou” ou ainda, “pai, você só briga comigo e nunca briga com ele.”

g)   Gostam de ser diferentes; são adolescentes!!!!

Fonte:http://www.sbp.com.br/src/uploads/2015/02/ManPraticaAtend.pdf