quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Método Montessori




Maria Montessori *1870 +1952 – idealizadora do método e sem dúvida uma das mais altas representantes femininas da pedagogia moderna.


Escolhi o método Montessori para a educação infantil e ensino fundamental I dos meus filhos depois de ler alguns livros de psicólogos e educadores. Alguns indicavam o método e vou explicar abaixo as razões pelas quais eu o recomendo.


Dentre as maiores qualidades que vejo neste método estão o respeito às diferenças individuais de cada aluno e a possibilidade da criança escolher suas atividades. O aprendizado se dá através de atividades práticas, proporcionando uma forma de vivenciar o conhecimento. O que se vivencia, dificilmente se esquece.


O método dá oportunidade à criança de criar uma consciência de si mesmo, da sua própria vida, dos outros, do mundo e de Deus (ou qualquer outra crença que possa ter). Sendo educador de si mesmo, tem a possibilidade de escolher seu trabalho, de se mover por conta própria, de se tornar responsável pelo seu progresso e crescimento. Por ele, a criança caminha para a independência e liberdade, numa atitude autodirigida.


O professor se posiciona como observador do processo de aprendizagem e interfere no trabalho apenas quando solicitado ou percebe alguma dificuldade.


Uma vez que respeita as diferenças individuais torna o processo educacional mais natural para a criança e promove muito menos sofrimento, uma vez que torna-se muito menos evidente nos grupos as dificuldades eventualmente apresentadas individualmente, que serão corrigidas no tempo de cada um.


Dentre os materiais didáticos, por exemplo, temos O "Material Dourado" que é um dos materiais criado por Maria Montessori. Este material baseia-se nas regras do sistema de numeração, inclusive para o trabalho com múltiplos, sendo confeccionado em madeira, é composto por: cubos, placas, barras e cubinhos. O cubo é formado por dez placas, a placa por dez barras e a barra por dez cubinhos. Este material é de grande importância na numeração, e facilita a aprendizagem dos algoritmos da adição, da subtração, da multiplicação e da divisão. Desperta no aluno a concentração, o interesse, além de desenvolver sua inteligência e imaginação criadora, pois a criança está sempre predisposta ao jogo. Além disso, permite o estabelecimento de relações de graduação e de proporções, e finalmente, ajuda a contar e a calcular.