terça-feira, 5 de janeiro de 2016

O Choro do Bebê

  
Nenhum bebê obviamente é igual ao outro. Alguns são calmos e outros parecem ter um pouco mais de dificuldade para se adaptar ao mundo pós útero. Quando se sentem confortáveis, ambos os tipos dormem como anjinhos, mas bastam estar molhados, sujos, com fome, sozinhos ou apenas se sentindo abandonados que lançam mão do único recurso que têm para o momento: aprontar o maior pampeiro.
É importante que fique claro que nenhum bebê exige mais do que necessita, mesmo que suas exigências pareçam infinitas.
Então vai a pergunta: por que os bebês choram? Primeiramente é a forma de demonstrar seus sentimentos. À vezes pode ser comida (ou apenas precisa sugar para se sentir confortável), outras vezes quer que você o segure e converse com ele, mas geralmente, está atrapalhado consigo mesmo e com o mundo. O bebê é pequeno demais para se virar sozinho, portanto o melhor a fazer neste caso é proporcionar-lhe uma companhia consoladora. O choro do bebê é a forma como a natureza encontrou para nos fazer sentir um pouco de sua angústia.
Claro que há os casos dos bebês constantemente irritados e mal-humorados. Se depois de ter consultado seu médico e tiver certeza que a irritabilidade é uma característica da sua personalidade... Bom, com estes a gente começa até a achar que nada funciona, mas funciona ter alguém que dê uma folguinha e fique um pouco com o pacotinho de mal-humor para que se possa reabastecer as baterias, pois o próprio bem estar do bebê, depende da sanidade dos pais. A boa notícia é que o probleminha, com o tempo desaparecerá!

O que fazer para ajuda-lo?

Primeiramente observando o bebê e tendo em mente que nenhum bebê é igual ao outro:
Alguns bebês gostam de ambientes tranquilos, assustam-se facilmente o que os torna irritadiços e outros gostam da vida presente ao redor;
Tocar e sugar podem fazer maravilhas para alguns bebês; outros não sentem prazer no toque;
Há os que preferem dormir sozinhos, já deitados no seu berço; para outros, ninar e colocar no berço é o fim do mundo.

O bebê dorme a noite toda?

É raro, mas pode acontecer. Os bebês não sabem distinguir o dia da noite. Dormem muito, sem fazerem esta distinção. Seu sistema digestivo não suporta muitas horas sem alimentação e isto vale mais ainda para os bebês que mamam no peito.
Os bebês não acordam somente porque estão famintos. Eles simplesmente acordam e querem companhia. Assim que passam a perceber que os pais estão por perto, passam a se entreterem sozinhos por algum tempo em que permanecem acordados.

Ajudando o bebê a dormir

Tente tornar a rotina de dormir uma ação plena de paz e respeito por toda a família;
Dê um tempo para o bebê acomodar-se sozinho, mesmo se estiver resmungando, mas não o deixe angustiado chorando se ele não conseguir descansar, ou se estava dormindo e acordou novamente;
À noite, converse como o bebê calmamente, tentando manter um clima tranquilo, induzindo ao sono, para que ele entenda que esse período é diferente do dia;
Tente descansar o máximo possível sempre que o bebê dormir;

Faça o máximo para ter bons momentos com o bebê sempre que tiver chance e ele estiver alegre. São essas recordações que irão ajuda-los a enfrentar os momentos difíceis.

Fonte: http://www.ip.usp.br/portal/images/stories/lefam/4_Choro_e_sono_nos_primeiros_meses_de_vida.pdf