quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Como é estar grávida? (Aquela parte que ninguém nos conta)


Padrão
Como é estar grávida? (Aquela parte que ninguém nos conta)
A sensação é de que você ganhou na loteria! Sabia que na natureza é bem assim mesmo? Ficar grávida, biologicamente, é mesmo uma loteria e mesmo assim, muitas mulheres ganham nesta loteria todos os anos.

Nosso corpo começa a mudar desde o início. Já dá prá desconfiar que estamos grávidas bem no comecinho. Primeiro, lógico, pelo atraso menstrual, mas há alteração na sensibilidade das mamas, que ficam bastante doloridas e aumentadas e os mamilos bem sensíveis. Temos mais sono do que normalmente temos, às vezes podemos ter episódios de vertigens e mesmo sendo ainda um feijãozinho, a barriga já fica estufada. Se você tiver uma boa consciência corporal, vai saber antes do resultado do teste que está grávida.

Bom, passado o impacto inicial, as mudanças continuam sem sessar. A mais evidente é a barriga. Você tem que ir ao médico todos os meses, para o pré-natal, o que é muito importante, pois é nessas consultas que o médico pode detectar qualquer problema que possa ter e tomar as medidas necessárias para ameniza-los. O obstetra fará recomendações sobre dieta, exercícios, cuidados com as mamas e a barriga, varizes, pressão arterial, diabetes e etc. Faremos vários Ultrassons para ver se está tudo bem com o bebê e eventualmente conseguiremos saber, se quisermos, o sexo dele (ou dela). E quem hoje em dia não quer??????

O médico também saberá dizer se será possível ter um parto normal ou cesariana.

No meu caso, apesar de eu querer e ter tentado o normal, meus bebês eram incompatíveis com minha bacia, assim, tive duas cesarianas. Foi bom porque meu menino tinha circulares de pescoço e minha menina, nas vésperas do parto, virou e nasceu de pé. Nunca vou esquecer quando o médico a viu. Ele disse: Ué??? Isso lá é coisa que se diga a uma parturiente que está lúcida, atrás de um lençol, atenta a qualquer detalhe em desacordo com a normalidade? Pensei em tudo, menos que ela tivesse virada… Quase tive um treco! Eu, em pânico, quase sem voz, perguntei: Ué o quê? No que ele me respondeu rindo!!! Bem que você falava que ela não te dava sossego. Acredita que ela virou e eu que esperava ver uma cabeça, acabo de ver um pé! Eu disse: então, não me assusta mais assim não. Mas isto já era de se esperar, pelo menos de minha parte.