sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Prê-adolescência


Padrão
Pré-adolescência

Que fase esta! Um hora são a maturidade em pessoa, começando a discursar sobre temas que os pais nem imaginam de onde ouviram. Aí, quando os pais querem conversar uma coisa mais séria com eles, sei lá, compartilhar uma dúvida, pedir uma opinião, ou mesmo só conversar sério mesmo, logo vê que ali não tem mais que uma criançona tentando escorregar pela beirada do sofá prá ir jogar videogame. Que fase!

É só o ensaio prá irmã mais velha, a adolescência.

Tecnicamente, esta fase vai dos 10 aos 13 anos, mas há quem a classifique de maneira diferente. Nas meninas por exemplo, a menarca (primeira menstruação) dá início à adolescência, e pode variar muito de idade. Para as meninas tem este marco. Para os meninos, talvez seja a primeira ejaculação noturna. Isto tudo pode variar de pessoa para pessoa. Assim, de 10 a 13 está de bom tamanho.

Nesta fase é quando acontece na maioria das vezes o estirão e principalmente nos meninos, algumas partes do corpo crescem desproporcionalmente a outras. Por exemplo: as mãos, os pés, o nariz, as orelhas e a voz também mudam, sem contar as espinhas. Pensa!!!! Não é fácil, de repente, você não se reconhece mais, se torna um trapalhão, porque derruba muita coisa e tropeça bastante também, tem a cara cheia de espinhas e uma voz que falha sempre que não pode. É matador. E tem sempre um tio mala prá alugar. Aff!!!

Desta maneira, ora eles brincam e ora afirmam que brincar é coisa de criança, o que definitivamente ele não são mais. E não são mesmo. Temos que respeitar, mesmo achando tudo muito engraçado. A gente também já foi assim!

É neste momento também que eles não vão querer muito mais que a gente os agarre, beije e amasse, principalmente na frente dos outros. Ficam bravos mesmo. Eu já avisei que não dou a menor bola pra braveza deles e abraço, beijo e amasso, como sempre fiz. Me faz falta isso, sabe? É que nesta idade, quase tudo é mico. Principalmente vindo de pai e mãe. Eu tento ser o menos micosa possível, mas se tiver que ser, serei. Fazer o quê?